Suspeitos de roubar Prosegur morrem em confronto com a polícia

Grupo cruzou a fronteira com o Paraguai, via Lago de Itaipu, mas foi surpreendido pela polícia na região Oeste

Denise Paro

Fotos: Oscar Floretin

 

Três assaltantes suspeitos de terem participado do roubo milionário na empresa Prosegur em Ciudad del Este, na madrugada de hoje, foram mortos durante confronto com a polícia na região de Itaipulândia e São Miguel do Iguaçu, Oeste do Paraná, na tarde de hoje. O embate teve início depois que agentes do Núcleo Especial de Polícia Marítima - Nepom, da Polícia Federal, avistaram uma embarcação em Itaipulândia. Outros dois homens ficaram feridos e foram presos.

Durante o assalto, os ladrões levaram cerca de US$ 40 milhões da empresa, situada a 4 quilômetros da Ponte da Amizade, ligação entre Brasil e Paraguai. Mais de 30 pessoas teriam participado da ação. Parte do grupo cruzou a fronteira para escapar do cerco da Polícia Nacional do Paraguai, mas acabou sendo surpreendido pelo forte esquema de segurança no lado brasileiro. Fortemente armados com fuzis, granadas e metralhadoras com mira à laser, a quadrilha explodiu a sede da empresa e matou o policial Sabino Ramón Benítez, do Grupo Especial de Operações – GEO, que fazia a segurança da empresa.

O delegado-chefe da Polícia Federal em Foz do Iguaçu, Fabiano Bordignon informou que foi formado um gabinete de gestão de crise para centralizar as buscas que continuam. O Ministro do Interior do Paraguai, Lorenzo Lascano esteve hoje em Foz do Iguaçu para acompanhar os trabalhos. Ele disse que há fortes indícios da participação de brasileiros no crime. "Tudo aponta que foi o Primeiro Comando da Capital". O delegado Bordigon diz que a estratégia usada para a prática do assalto indica que a quadrilha tem experiência e usou técnicas similares a que já foram empregadas no Brasil.

assalto CDE 2

Fachada da empresa em Ciudad del Este: explosão causou destruição. Foto Oscar Florentin.

Durante as buscas, os policiais recuperaram quatro carros e uma viatura da Polícia Militar - PM que havia sido roubada pelos assaltantes, um fuzil, sete quilos de explosivos, uma pistola, uma embarcação e diversas munições calibre ponto 50, além de malotes vazios da Prosegur.

As aulas em nove escolas municipais de Ciudad del Este, situadas na área central e próximo à empresa, foram canceladas. Na Universidade UPAP, onde o policial cursava Educação Física e inúmeros brasileiros fazem faculdade de medicina, as aulas também foram canceladas.

Durante o assalto, a quadrilha ateou fogo em pelo menos 13 veículos e fechou as ruas próximas à empresa. Alguns moradores foram intimidados e tiveram carros roubados.

Uma residência situada em frente à empresa, onde mora um casal de idosos, foi parcialmente destruída devido à força da explosão.