Protesto vai congestionar fronteira Brasil-Paraguai

Servidores querem aplicação de lei que prevê adicional de R$ 91,00 para cada jornada de oito horas trabalhadas

Um protesto de servidores federais marcado para a próxima sexta-feira, dia 31, deve congestionar o trânsito na fronteira Brasil-Paraguai. O movimento, para pressionar o governo federal a regulamentar a Lei 12.855/2013, criada há mais de 3 anos, terá início às 9h.

Os manifestantes se concentrarão inicialmente no trevo do CTG Charrua, na BR-277. De lá, seguem para a Ponte da Amizade, em uma caminhada de 4,5 quilômetros, onde reinauguram o Indenizômetro - placa que indica o tempo de criação da lei e a respectiva falta de regulamentação.

Servidores de cinco categorias estão envolvidos na mobilização: Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal, Receita Federal, Auditores do Ministério do Trabalho e Fiscais do Ministério da Agricultura.

Representante do Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais em Foz, Paulo Mileski, diz que a lei permite fixar um maior número de servidores na fronteira para fiscalização e combate ao crime. Com a regulamentação, os servidores federais passarão a ganhar o adicional de fronteira, ou seja, receberão R$ 91,00 a cada jornada de oito horas trabalhadas. O aditivo é um estímulo a mais para os servidores permanecerem por mais tempo nas fronteiras, onde o trabalho é considerado pesado em relação a outras regiões.