No universo do Corpo Humano

A colunista do Front Press, fisioterapeuta Michelle Pontes, desvenda as nuances do corpo humano em uma visita à exposição Human Bodies. Em razão do sucesso, exposição foi prorrogada para dia 31 de julho.

 

Por Denise Paro

O corpo humano é um universo à parte. Máquina inteligente formada por músculos que se entrelaçam, artérias pulsantes, ossos e órgãos com as mais variadas funções, o corpo constitui-se de engenhosidade ímpar. Conhecê-lo melhor é uma forma de entender o mecanismo da vida e da morte.

A exposição Human Bodies – Maravilhas do Corpo Humano, em exibição no Shopping Catuaí Palladium, é oportunidade para mergulhar nos detalhes do corpo humano e compreender os efeitos do mau uso dele. São nove corpos verdadeiros expostos em diferentes ângulos e cem tipos de órgãos. Todos foram doados por chineses, antes da morte.

“Tudo é 100% real. São corpos humanos verdadeiros que nos ajudam a entender o sentido da vida”, diz o produtor da exposição e diretor da ArtBHZ, Lúcio Oliveira. Itinerante, a exposição percorreu diversos países e capitais brasileiras e foi vista por mais de 40 milhões de pessoas. Só em Curitiba foram mais de 120 mil visitantes. A projeção turística de Foz do Iguaçu tornou-se fator preponderante para a mostra chegar à região trinacional.

O interesse pelo corpo humano remete a personalidades célebres da história. Em 1492, o gênio renascentista Leonardo da Vinci realizava dissecação e experimentos em corpos humanos e de animais com o intuito de conhecer seus mecanismos e funcionamentos.

humam bodyPlastinação

Os corpos foram doados por chineses, antes da morte, e submetidos ao processo de plastinação – método criado pelo médico alemão Gunther Von Hagens no qual o corpo é dissecado e submergido em acetona para se extrair todos os líquidos. Após essa etapa, o corpo passa por um banho de polímero de silicone para ser levado a uma câmara de vácuo. Assim, a acetona é substituída pelo polímero até o nível celular mais profundo. Quando endurece fica em estado de preservação permanente. O processo de plastinação de um corpo inteiro pode demorar até um ano.

 

Human Bodies-catuai palladium - foto Kiko Sierich

Exposição permanece até dia 31 de julho. Foto Kiko Seirich/Divulgação Catuaí Palladium

Visitas

A exposição foi aberta no dia 24 de março e permanece em Foz até 31 de julho. A visitação é de segunda a sexta, das 14h às 21h, e sábados, domingos e feriados, das 12h às 19h, em uma loja de 700 metros quadrados, no piso L2, próximo da Praça de Alimentação. O estacionamento é gratuito.

Ingressos:

Meia Entrada conforme lei, estudantes, idosos, professores, PNE, doadores de

sangue, crianças de até 12 anos: R$ 40,00

Tarifa promocional (por tempo determinado): R$ 40,00

Promoção Cidadão Foz do Iguaçu/Puerto Iguazú/Ciudad del Este e região: R$

30,00

Inteira: R$ 80,00

Grupos de Escolas e Faculdades: R$ 25,00 por pessoa, mínimo de 30 alunos.

Visitas em horários diferenciados, com agendamento prévio. Venda pelos

telefones (45) 99119-4242, 3017-4445 e pelo email

humanbodies@lojadoshow.com.br

Informações: www.maravilhasdocorpohumano.com.br e pelos telefones (45)

99119-4242 e (45) 3017-4445.

Horários: De segunda a sexta das 14h às 21h | Sábados, domingos e feriados

das 12h às 19h

Fotos: Diego Migotto e Kiko Seirich/Divulgação (home)