Na Itaipu, o show é do vertedouro

 

Chuva na bacia do Rio Paraná enche o reservatório de Itaipu. Excedente é escoado pelo vertedouro

As constantes chuvas no Paraná causam impacto na fronteira. Com o reservatório cheio, a Itaipu abriu uma das calhas do vertedouro, proporcionando um espetáculo à parte para quem visita a usina. Hoje, a vazão no vertedouro chegou a 1.401 metros cúbicos por segundo, por volta das 12h. Ontem, o show das águas foi ainda maior, cerca de 7 mil metros cúbicos por segundo, o equivalente a pouco mais de quatro vezes do volume das Cataratas do Iguaçu, na foz do Rio Iguaçu.

vertedouro itaipu 2

Vertedouro é aberto para escoar excedente de água. Foto Rubens Fraulini/Assessoria Itaipu.

Como a chuva atinge toda a Bacia do Rio Paraná, os técnicos da usina trabalham para reduzir o risco de inundações na região, principalmente no bairro San Rafael, em Ciudad de Este, no Paraguai. Quando há risco de enchente, o Comitê de Cheia é acionado e todos os órgãos da Defesa Civil são informad os para tomar medidas.

A Itaipu usa toda a vazão da água para gerar energia elétrica. Para o vertedouro vai o excedente, ou seja, a sobra de água. A capacidade de vazão do vertedouro chega a 60 mil metros cúbicos de água por segundo.

Cataratas - Depois de atingir a vazão de 3.250 metros cúbicos por segundo no sábado, dia 3, as Cataratas do Iguaçu registram hoje 1.790 metros cúbicos por segundo. A média normal é 1.500 metros cúbicos por segundo.

A previsão para essa semana na fronteira é de mais chuva e tempo fechado até sexta-feira, segundo o Instituto Simepar.