Iniciativa privada pode gerir o Ceconfi

O Centro de Convenções de Foz do Iguaçu (Ceconfi) será cedido à iniciativa privada. Empresas ou consórcios, assim, poderão protocolar propostas até o dia 20 de março. Até o momento, a prefeitura municipal registra nove interessados em assumir o controle da área de 95,8 mil metros quadrados.

Ainda segundo a prefeitura, o prazo de concessão será de 30 anos. Além disso, o investimento mínimo exigido é de R$ 25,4 milhões e com execução de obras em até 36 meses. Vencerá a licitação a empresa ou consórcio que, além de observar os critérios técnicos previstos em edital, ofereça o maior volume de investimentos.

Para isso, é necessário oferecer acima do valor mínimo previsto para a concessão. Assim, sendo o maior lance sobre a outorga inicial, de R$ 1,08 milhão, e menor tempo de execução dos serviços.

O atual gestor do centro de convenções, Anderson Kobus, ressalta que as condições do edital são muito atrativas. “Quanto maior for o investimento, menor será a outorga cobrada da concessionária”, revela.

Ele destaca também que a área está liberada para diferentes usos, o que inclui investimentos em hotelaria, gastronomia, equipamentos culturais, atrativos turísticos, parques temáticos, entretenimento, centro comercial, lojas francas, além de outros serviços voltados aos congressistas e demais visitantes.